ARTIGO: Um olhar sobre a profissão do Administrador do presente

ARTIGO: Um olhar sobre a profissão do Administrador do presente

Resolvi começar esse artigo tratando dos desafios que o jovem administrador encontra no inicio de sua carreira profissional.

Uma das primeiras dificuldades que percebi, ainda quando era aluno do curso de administração, foi em encontrar a correlação da teoria com a prática, não que os professores não fossem bons e não nos ensinassem da forma correta, mas todo o conteúdo apresentado referia-se aos grandes players do mercado mundial, um mundo por vezes tão distante da nossa realidade brasileira.

Sempre foi um desafio para mim, tentar entender as estratégias de Peter Druker e outros teóricos da administração, pois, nunca os vi diferente, nunca passaram de teóricos. Não vejo nada de errado quanto ao que é ensinado nas universidades, nos cursos de administração, precisamos saber as teorias sim, mas e a prática? E quando entrarmos na vida profissional, o que teremos para apresentar como profissionais da administração?

Vi muitos exemplos de como a Coca-Cola, Apple, Wells Fargo, Microsoft, entre outras empresas, fazem sua gestão, suas campanhas de marketing, etc., mas e a realidade brasileira?

Me questiono sempre, onde, não, “como” eu, jovem administrador posso aplicar todo esse conhecimento? Quando saio da universidade me deparo com um mundo de profissionais formados disputando as mesmas vagas que eu, talvez até melhores preparados, com especializações, mestrados, falando mais de um idioma, e mesmo assim, sem perspectiva de trabalhar em uma “Microsoft”, pois nossa realidade é diferente.

Claro que devemos buscar o melhor para nossas carreiras, concordo que devemos nos preparar para o mercado de trabalho, mas e esse mercado? Está preparado para absorver esses profissionais?

Acredito que o maior desafio para o profissional de administração, não seja buscar uma vaga no mercado de trabalho altamente competitivo como esse em que vivemos, claro que esse já é um desafio hercúleo, mas sim, reinventar-se sempre, descobrir como se tornar um profissional capaz de superar essas dificuldades, usando todo esse conhecimento conquistado nos anos de estudos nas universidades.

De acordo com dados oficiais do governo brasileiro em junho de 2020 o total de empresas no país era de 18.466.444 empreendimentos ativos no País que estão, principalmente, nos setores de serviços (46,13%) e comércio (35,38%), e de acordo com o Sebrae 99% do total são formada por Micro e Pequenas e Médias Empresas, quando não, apenas empresas familiares, onde uma mesma pessoa é responsável pela gestão, RH, Financeiro, Planejamento, Marketing, etc., então como conseguir essa vaga de emprego tão almejada.

Gostaria de apresentar outra alternativa e com isso abrir um leque com possibilidades muitas vezes não exploradas pelos jovens profissionais, empreender, isso mesmo, assunto esse muito debatido e também já virou disciplina em alguns cursos de graduação, mas não vejo sendo aplicado para a profissão de administrador, muitos empreendem, mas geralmente em outras áreas, que nada tem a ver com a profissão em si.

Começar seu próprio negócio tem seus desafios, muitas vezes só com a coragem e necessidade de trabalhar para sustentar a família, o jovem profissional que está começando sua carreira, não precisa depender de um emprego fixo, pode empreender também.

O que estou tentando mostrar é que devemos repensar a forma de nos posicionarmos perante as empresas, não como colaborador, mas agora como fornecedor de um serviço.

Uma das áreas da administração que é de exclusiva responsabilidade de um profissional Administrador é a área de RH, mas não precisa ser empregado da empresa “x”.

Muitas das empresas, não tem como manter um profissional contratado para realizar tarefas específicas de uma determinada função como um gerente de RH por exemplo, então porque não empreender e criar sua própria empresa de recrutamento e contratação? Como um profissional terceirizado.

O Administrador/empreendedor pode criar uma empresa de serviços de RH terceirizados, oferecendo todos os serviços relacionados a área, para mais de uma empresa, podendo assim prestar serviços para mais de uma empresa ao mesmo tempo.

Seria o casamento ideal entre custo beneficio, para a empresa contratante do trabalho, conta com um profissional capacitado para gestão de pessoal, para o profissional de Administração, tem a demanda de serviço na área e a liberdade de trabalhar com mais de uma empresa. Agregando tanto socialmente quanto economicamente com a comunidade em que esse profissional atua.

Acredito que as possibilidades são muitas, pois a administração engloba muitos setores da economia, Finanças, RH, Planejamento Estratégico, Consultoria, Perícia, Logística, etc...

Para mim esse é o grande diferencial do profissional administrador, aplicar seus conhecimentos de administração com o empreendedorismo.

 

Adm. Adriel da Silva Barbosa

CRA-RS 25310