Papel do administrador no desenvolvimento sustentável foi tema de fórum promovido pelo CRA-RS

Papel do administrador no desenvolvimento sustentável foi tema de fórum promovido pelo CRA-RS

No último sábado, 21, o Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Sul (CRA-RS) promoveu, através da sua Câmara de Responsabilidade Social e Sustentabilidade, o I Fórum de Sustentabilidade e Responsabilidade Social. Ao longo de três painéis, o evento proporcionou reflexões sobre os desafios para o próximo ano diante do cenário atual de pandemia, com o objetivo de aproximar profissionais da Administração e organizações na busca por um desenvolvimento mais sustentável e responsável em 2021.

Na abertura, a presidente do CRA-RS, Adm. Claudia Abreu, falou sobre o trabalho que vem sendo realizado pelo Conselho. “Nós atuamos para melhorar a nossa profissão e sabemos os desafios. Existe muita gestão por trás do que aparece, uma atividade que os Administradores sabem bem como funciona”, disse.

Na sequência, iniciando a programação do fórum, a pedagoga e doutora em Educação Janaina Audino apresentou um panorama nacional em relação aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse contexto, no qual a pandemia tem ampliado as desigualdades da oferta educativa e aumentado os índices de pobreza na infância, Janaina enfatizou o papel do investimento social privado. “Investir no social é investir em inteligência colaborativa, em trabalho em rede, no desenvolvimento das pessoas e em oportunidades para transformação”, destacou.

O próximo palestrante, Adm. Jonas Venturini, que é pós-doutor em Governança Corporativa, explicou o papel social das empresas do século XXI, pois acredita que elas devem ser os principais pontos de mudança na sociedade. “Passamos quase 10 horas nessas organizações, então é lá dentro que elas precisam abordar pautas como racismo, feminicídio, homossexualidade”, afirmou.

Segundo ele, a governança surgiu da necessidade de promover a transparência da instituição para os stakeholders, ou seja, para todas as partes interessadas. “Antigamente as empresas só quebravam por conta do fluxo de caixa; hoje em dia, quebram por dois motivos: fluxo de caixa e crise de imagem.”

O último painel tratou sobre o papel do profissional da Administração na gestão sustentável para o futuro, com a participação do Adm. Carlos Carrano, especialista em Responsabilidade Social. De acordo com Carlos, o Administrador precisa utilizar o seu olhar sistêmico para ver não apenas o que está acontecendo dentro da empresa, mas também fora, no mundo.

Dessa forma, será mais viável seguir o tripé da sustentabilidade, integrando a área social, ambiental e econômica. “Nós temos que cuidar das pessoas, do planeta e do lucro, mas de uma forma equilibrada. Ultimamente temos visto uma busca incessante apenas pelo lucro”, comentou. Ao fim, houve um bate-papo com os palestrantes para o público presente esclarecer suas dúvidas.